No texto de hoje proponho responder a duas perguntas que me fazem diversas vezes tanto clientes como amigos ou curiosos.

Geralmente acabam por repetir-se, por isso acho importante falar sobre estas questões.

Aqui vai a primeira – Porquê usar o Home Staging como ferramenta para vender ou arrendar uma casa? valerá a pena o investimento?

– Na minha opinião vale sempre a pena tendo em conta que o mesmo será quase sempre baixo. Segundo as estatísticas um investimento na ordem dos 2, 3% poderá gerar uma valorização de 7 a 15%, não esquecendo também, que esta técnica visa sobretudo acelerar a venda e não só conseguir um preço mais alto. Claro que existem vários factores que temos que ter em conta, como a concorrência, o local, o tipo de cliente comprador, entre outros.

Quando a oferta é maior que a procura, podemos pensar que qualquer coisa se vende ou se arrenda, o que não deixa de ter um fundo de verdade, mas no entanto as pessoas tornam-se mais exigentes na hora de avançar para a compra porque é inevitável a comparação com outros imóveis.

Sendo assim torna-se mais importante diferenciar o imóvel da concorrência. Como qualquer outro produto necessita de uma estratégia de marketing para acelerar a venda.
Penso que uma das maneiras de distinguir uma casa de outra será através da decoração.

No caso dos arrendamentos por exemplo, muitas vezes vistos apenas através de plataformas online , é a decoração que vai fazer toda a diferença. Mesmo que seja alguém pouco sensível ao tema, vai sempre optar pelo cenário mais agradável e relaxante.

Muitas vezes a casa tem um enorme potencial, mas está há muito tempo no mercado. Há que tentar perceber o que se passa. Primeiro o preço, estará muito alto? depois de pôr este factor de lado talvez seja melhor dar atenção à maneira como a casa está mobilada. Estarão os moveis muito perto uns dos outros?

A circulação faz se bem? estará cheia de objetos que só levam à distração do cliente comprador em vez de se focar no essencial? e as cores predominantes, serão suaves ou de tal maneira berrantes que só dá vontade de fugir? Todos, uns mais outros menos, somos sensitivos e muitas vezes nem sabemos porque é que uma casa nos pode repelir ou pelo contrário trazer-nos uma sensação de paz e boa energia.
Voltando ao tema se vale a pena o staging ou não; penso que sim, seja com menor ou maior investimento certas pequenas mudanças, que não incluem necessáriamente obras, já valem a pena para que o cliente comprador queira voltar para uma segunda visita.

 

Outra pergunta frequente – Qual a diferença entre o Home Staging e a decoração?
Ambas visam a decoração de uma casa, no entanto a primeira tem um objetivo mais comercial e tem como fim o lucro,seja para um particular ou uma agência imobiliária. A decoração ou design de interiores a particulares tem o objetivo de agradar aos proprietários e por isso fala-se em personalizar o espaço. Já o Home Staging o objetivo é despersonalizar, já que se desconhece o futuro proprietário.

Na decoração parte-se de um tema para que haja uma ligação entre os móveis e objetos decorativos. Os objetos pessoais, fotografias entre outros, fazem com que o espaço , pertença.

No Home staging e no caso das casas estarem mobiladas, o desafio é precisamente passar a mensagem de que a casa não pertence , ainda, a ninguém . No entanto objetiva-se dar-lhe um aspeto confortável para que o potencial comprador se sinta atraído. Para que não haja vestígios do antigo/atual proprietário aconselha-se a tirar todas as fotografias e outros objetos que se considere em demasia ou despropositados na decoração.

“Last but not least” , a limpeza é um fator muito importante e não tem custos de maior. A casa para além de estar organizada deve estar bem limpa e ter um cheiro agradável. Todos os sentidos são importantes na hora da visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *