Preços mantêm forte tendência de subida
O preço das casas em Portugal registou uma forte subida no 1º trimestre de 2018. Comparativamente com igual período de 2017, a subida foi de 12,2%, a maior variação homóloga de preços desde que há registos oficiais do INE. Em valores em cadeia, a subida foi de 3,7%. No espaço de 3 anos, a subida dos preços das casas em Portugal foi de quase 30%.
Ao invés, o número de casas vendidas caiu em cadeia. No 4º trimestre de 2017 tinham-se registado 42.445 vendas em Portugal, enquanto que no 1º trimestre deste ano esse valor caiu para 40.716, ou seja, uma quebra nas vendas de -4%. Em termos homólogos, registou-se uma subida no número de casas vendidas de 15,7% o que representa mais 5.538 vendas.
Fonte: Instituto Nacional de Estatística
Porto em alta, Açores em baixa

A Área Metropolitana de Lisboa foi a zona que registou maior subida no número de casas vendidas em Portugal, com uma variação homóloga de 17,5%, acima dos 14,4% da Área Metropolitana do Porto e dos 16,3% do Algarve.

Já numa análise das vendas em cadeia, conclui-se que só a Área Metropolitana do Porto registou um crescimento, com todas as zonas do País a vender menos casas durante o 1º trimestre de 2018. Lisboa registou inclusive uma queda de -3,2% nas vendas.

Na realidade, a Área Metropolitana do Porto foi a única região do País, daquelas incluídas nesta análise do INE, que registou uma subida em cadeia no número de casas vendidas, ligeira de apenas 1,1% mas ainda sim uma subida.
Em volume de vendas, Portugal registou uma quebra de -3% numa análise em cadeia. A queda no número de casas vendidas foi superior à subida dos preços, originando menor volume de vendas. Nos Açores, a queda foi de -13% e no Alentejo de -15%. Inclusive, Lisboa observou uma queda em cadeia de -4% no volume de vendas de casas. Só mesmo o Porto e toda a Região Norte registaram tendência inversa.
Preço médio cai em Lisboa
O preço médio de venda das casas em Lisboa caiu ligeiramente, -0,7% numa análise em cadeia. No 1º trimestre de 2018, cada casa na Área Metropolitana de Lisboa custou, em média, € 179.836, valor esse que ficou abaixo dos € 181.043 registados no 4º trimestre de 2017. No entanto, em termos homólogos, o preço médio de venda subiu 7%.
Já na Área Metropolitana do Porto registou-se uma forte subida de 14% no preço médio de venda, em termos homólogos, com os preços em cadeia a subirem 7,3%.
Olhando para outras zonas do País, conclui-se que:
  • O Alentejo foi a única região de Portugal que registou uma queda homóloga nos preços médios de venda (-4%);
  • O Algarve registou a maior subida nacional, com uma variação positiva de 15%, acima dos 14% registados no Porto, apesar de uma ligeira quebra nos preços em cadeia (-0,7%);
  • Açores e Madeira mantêm tendência de valorização com subidas homólogas de 5%;
  • No espaço de 9 anos (2009-2018), os Açores registam ainda um diferencial negativo de preços de -25%! Uma casa nos Açores custa hoje cerca de menos € 20.000 que em 2009. Também a Zona Centro não recuperou ainda com uma variação negativa de -7%.
Fonte: Instituto Nacional de Estatística
Cálculos: Out of the Box

 

Fonte: Out of the Box
Link Original: http://out-of-the-boxthinking.blogspot.com/2018/06/habitacao-precos-sobem-vendas-descem.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *