Os preços medianos na habitação em Portugal subiram 9,2% no 1º trimestre de 2019, em termos homólogos. O Índice de Preços na Habitação, publicado pelo INE, mantém tendência de crescimento, tocando agora um novo máximo histórico nos 137,14 pontos.

O índice apresenta um crescimento mais acentuado nas habitações usadas quando comparadas com as novas. Os usados registaram um crescimento homólogo de 10%, enquanto que os novos ficaram-se apenas pelos 4%.

Analise mercado imobiliario t1 2019

Preço das casas novas cai -5,6% em Lisboa

Apesar do ritmo de crescimento de preços se manter, há outras realidade que importa analisar nos dados mais recentes do INE. O preço médio de venda de uma casa nova na Área Metropolitana de Lisboa caiu -5,6% em cadeia, entre o 4º trimestre de 2018 e o 1º trimestre do corrente ano. Mesmo perante um ligeiro aumento trimestral no número de casas vendidas, a verdade é que o volume de vendas caiu o suficiente para quebrar em baixa o preço médio de venda de uma casa nova.

Nos usados, a subida de preços ficou-se nos 3% levando assim a um crescimento médio de preços na AML de pouco mais de 1%. A zona da capital aparenta, assim, começar a perder o momentum.

Porto regista forte crescimento nos novos

A Área Metropolitana do Porto registou um crescimento médio nos preços das casas novas de 18%, tal como a Região Autónoma dos Açores. No Porto, como nos Açores, apesar de uma quebra nas vendas, os preços médios cresceram muito acima da média nacional.

Alentejo com forte oscilação de preços

No Alentejo parece viver-se uma certa bipolaridade. Os preços nas habitações novas sofreram uma quebra de -18,4%, enquanto que os usados registaram uma subida nos preços de 13%. na habitação nova, enquanto que a Zona Centro registou uma descida de -3%. Em média, uma casa custa agora € 84.883, cerca de € 5.000 a mais que no trimestre anterior.

Preços médios apenas caem na Madeira

Os preços médios registaram uma subida generalizada apenas com excepção na Região Autónoma da Madeira que observou uma ligeira quebra em cadeia de -1%. Foi no Porto onde os preços mais subiram (9,81%) bem acima dos 1,59% registados em Lisboa. A Zona Norte acompanhou o ritmo de crescimento de preços da AMP com uma subida de 7,57%.

Bons negócios (imobiliários)!

Fonte: Out of the Box
Link Original: https://out-of-the-boxthinking.blogspot.com/2019/06/habitacao-precos-sobem-92.html