Segundo dados publicados pela consultora Knight Frank, o imobiliário residencial de luxo irá sofrer uma desvalorização em 2020. Lisboa pode ser uma excepção. A consultora aponta inclusive para uma subida de preços ainda este ano, um pouco contra a corrente global.

Antes da pandemia do covid-19, vários mercados internacionais estavam posicionados para registar uma subida de preços no imobiliário residencial de luxo. Paris com previsões de crescimento de preços na ordem dos 7%, Berlim e Miami nos 5%. Sem surpresas, tudo se alterou.

Dos 20 mercados analisados, apenas 4 poderão fechar o ano de 2020 com valorizações. Além de Lisboa, a consultora aponta destinos como Mónaco, Shangai e Viena. Apesar disso, o ano de 2021 poderá marcar já uma recuperação em muitos destes mercados.

Lisboa, a par de Londres, manterá uma tendência de subida de preços já no próximo ano com um crescimento a rondar os 5%. Outros mercados como Berlim, Madrid, Miami, Melbourne ou Paris registarão subidas mais ténues.

Preços já corrigem

Em alguns destinos, os preços já corrigem. Nova Iorque, Londres, Hong Kong, Vancouver e Singapura viram já os preços de venda cair no primeiro trimestre de 2020, em termos homólogos. Claro está, a amplitude da correcção em muito dependerá das restrições às deslocações internacionais.

Apesar de uma quebra de preços, há ainda cidades que demonstram alguma resiliência. Tóquio e Estocolmo registaram uma subida de valor já mesmo durante o período da pandemia.

O mercado residencial de luxo, em especial em destinos como Lisboa, ou mesmo Algarve, depende muito da disponibilidade do investidor estrangeiro. As restrições que ainda se sentem à entrada de estrangeiros em Portugal influenciam de forma clara o desenvolvimento deste segmento de mercado.

O período temporal em que tais restrições se mantenham será peça-chave para o resto do ano de 2020 e para uma possível recuperação da actividade em 2021.

Bons negócios (imobiliários)!

 

Fonte: Out of the Box
Link Original: https://outofthebox.pt/imobiliario-de-luxo-lisboa-pode-ser-excepcao/

COMO DEVEMOS ULTRAPASSAR ESSA CRISE
PARTICIPAR
PARTICIPE / FAÇA-SE OUVIR