“Personal power is the ability to take action.”
Tony Robbins

Nos processos de marca pessoal que conduzo, utilizo, normalmente, uma ferramenta de marketing que é também um poderoso instrumento de autoconhecimento: a análise SWOT (Strenghts, Weaknesses, Opportunities, Threats).

Se visualizarmos um quadrado com as quatro vertentes, diria que o poder pessoal é uma força que poderá ser transversal a todos os profissionais do setor imobiliário.

Afirmo, poderá, porque todos têm o poder de ativar conscientemente o seu poder pessoal, mas nem todos escolhem explorar o verdadeiro potencial desta força. Mas, antes de aprofundar o tema do poder pessoal, é fundamental ir à sua essência.

A resposta encontra-se em si, na sua marca pessoal, ou seja, no conjunto de características internas e externas que o tornam num ser único neste mundo com cerca de 7,8 biliões de pessoas.

A singularidade individual eleva-se com uma das ferramentas mais incríveis do ser humano, uma “máquina” poderosa: a sua mente. Detentora de uma capacidade criativa, é capaz de gerar pensamentos, ideias e crenças, altamente potenciadoras ou limitadoras.

“A man is but the product of his thoughts. What he thinks, he becomes.”
Mahatma Gandhi

Antes de surgir a Programação Neurolinguística (PNL), uma das áreas de desenvolvimento humano que explica a dimensão da relação entre pensamento, linguagem e corpo, um dos homens mais sábios da humanidade já partilhava este conhecimento tão profundo. A grande questão reside no que realmente é feito com esse conhecimento e como se aplica à realidade.

Ter, simplesmente, uma marca pessoal única e uma mente com um potencial criativo ilimitado não é suficiente. Esta combinação tem poder quando a singularidade individual e os pensamentos se alinham na direção de intenções concretas e específicas que se materializam, através de ações reais.

Esta é a fórmula para alcançar objetivos e gerar resultados. Cada vez que você cria uma ação está a assumir a escolha de ativar o seu potencial interno. E é neste processo de liderança pessoal, aliado à responsabilidade e ao compromisso, que existe um campo infinito de possibilidades para tudo aquilo que pretende alcançar.

Faça este exercício. Pense num objetivo ou num sonho muito ambicioso para o seu futuro. Visualize uma tela branca. Use a sua imaginação para projetar esse objetivo na tela. Imagine que está a viver e a sentir esse momento, como se estivesse a acontecer agora, no presente. Como se sente? Quais são as emoções que desperta em si?

Era uma visualização projetada no futuro, imaginada pela sua mente, mas que poderá tornar-se real. Só uma coisa o(a) separa deste momento. A capacidade de, no momento presente, realizar escolhas conscientes e consistentes, aliadas a ações diárias. Porque se existirem apenas sonhos projetados numa tela, sem qualquer tipo de ação estruturada, correrá o risco de deixar que seja, para sempre, apenas um sonho. E a vida é muito curta para não realizarmos os nossos sonhos. Não concorda?

A ação é a chave que gera transformação real e nos aproxima dos objetivos traçados. Esta chave depende do espírito de liderança, entusiasmo, paixão, motivação e resiliência que pode despertar dentro de si, criando uma visão muito clara de como é e onde está hoje, e de como quer ser e onde quer estar amanhã.

Partilho três sugestões, para que possa explorar o seu poder pessoal, elevá-lo e transformá-lo numa das suas maiores forças.

1. Valorize-se

“Only make decisions that support your self-image, self-esteem, and self-worth.”
Oprah Winfrey

Se eu lhe pedisse para se descrever e para responder à questão “Quem é e o que o(a) torna único(a)?”, o que diria?
Ser uma pessoa única é fantástico, mas não basta ser. É importante ter consciência e fazer algo com essa singularidade. Identifique pontos fortes, competências, paixões e o que lhe traz alegria. Todos são importantes e podem ser complementares. Pense em como colocá-los ao serviço dos seus objetivos e da criação da sua melhor versão. Valorize e celebre, verdadeiramente, o que faz de si uma pessoa única.

Se, em seguida, lhe perguntasse “Quais são as duas crenças limitadoras que estão a impedi-lo(a) de explorar o seu poder pessoal?”, conseguiria identificá-las?

Somos feitos de crenças. Pensamentos que construímos e cristalizamos ao ponto de se tornarem reais. Existem dois tipos de crenças. Aquelas que são obstáculos mentais e limitam a evolução individual. E aquelas que elevam por serem sinónimo de força, coragem e fé.

Tenho uma boa notícia para si. Ambas são construções mentais. Em qualquer fase da sua vida, pode ressignificar uma crença limitadora e transformá-la numa crença potenciadora. Este é um dos grandes ensinamentos da PNL. Comece hoje a valorizar-se e a transformar aquilo que o(a) impede de ir mais além.

2. Seja Autêntico(a)

“Authenticity is a collection of choices that we have to make every day. It’s about the choice to show up and be real. The choice to be honest. The choice to let our true selves be seen.”
Brené Brown

Porquê tentar copiar ou querer ser igual a outra pessoa, quando você já tem a vantagem competitiva de ser absolutamente único(a) na sua essência?

Naturalmente que ter pessoas de referência que inspiram é importante. Como seres racionais, temos necessidades básicas e uma intrínseca vertente social que impele à criação de relações, diretas ou indiretas, e à construção de vários círculos de pessoas.

Escolher seguir pessoas que inspiram e acrescentam valor por quem são, pelo conhecimento ou valor que aportam é fundamental no processo de desenvolvimento humano. Da mesma forma que também faz parte a escolha, consciente ou inconsciente, de modelar pessoas que admiramos, adaptando algo à nossa essência e estilo.

Perceciono a autenticidade como uma das qualidades mais valiosas de qualquer pessoa ou negócio.
E o que é a autenticidade? Na minha visão, nasce de um sentimento de amor próprio, de autoaceitação e de autovalorização. Não se trata de ser melhor ou pior do que ninguém, nem de um ato de egoísmo.

Ser autêntico(a) é ser real, adaptando-se aos vários papéis sociais.
Ser autêntico(a) é ser verdadeiro(a), aceitando que existem pessoas que não vão gostar de nós ou compreender-nos e que está tudo bem com isso. Você gosta de toda a gente ou é amigo(a) de toda a gente? Existem sempre pessoas com as quais nos identificamos mais ou por quem sentimos mais empatia.

Ser autêntico(a) é ter coragem de ser como é e não como os outros querem que seja. Comece hoje a mostrar a sua autenticidade, através de um sentimento de genuíno orgulho.

3. Explore a sua Criatividade

“A creative life is an amplified life. It’s a bigger life, a happier life, an expanded life, and a hell of a lot more interesting life.”
Elizabeth Gilbert

Existe arte e depois existe criatividade, sendo que explorar a criatividade pode ser uma forma de arte. Ficou confuso(a)? Eu clarifico.

Acredito que muitas pessoas, eu incluída, cresceram a pensar que não eram criativas, simplesmente por não terem algum tipo de talento artístico. Saber pintar, desenhar, dançar, dominar uma arte manual ou tocar um instrumento. Estes são apenas alguns exemplos de atividades ligadas ao universo da arte. Podemos ter, ou não, algum tipo de talento artístico, mas se existe algo que é inato e transversal a todos os seres humanos é o poder criativo. Desde crianças que, através da nossa mente, criamos histórias, sonhamos e geramos ação ao brincar e experimentar coisas novas. Ao crescer, às vezes, o potencial criativo tão presente na infância fica esquecido.

A criatividade é uma ferramenta absolutamente essencial na vida pessoal e profissional. Quando quer ficar em forma, o que faz? Estabelece um plano de treino. Ao fim de algum tempo, se for fiel ao plano e treinar com regularidade e consistência, vai ver resultados reais. A criatividade funciona da mesma forma. Ela existe e, quanto mais for estimulada, mais se manifestará na sua vida. Veja-a como um músculo ou como uma planta, se preferir. O potencial existe. É real e eleva-se quando é explorado e alimentado.

Existem várias técnicas que pode colocar em prática. A escrita ou o journaling é uma forma de transportar pensamentos e ideias para o papel. Ao fazê-lo, muitas vezes, poderá ter insights e chegar a novas conclusões. Ter conversas interessantes. Ouvir música e podcasts. Fazer exercício físico ou uma caminhada. Quando o corpo está em movimento é normal surgirem ideias. Meditação e contemplação. O silêncio e os momentos de conexão interior podem trazer ideias à superfície. Experimentar algo novo pela primeira vez. Quando saímos da nossa zona de conforto estamos a aumentar a probabilidade de experienciar e aprender algo novo.

Comece hoje a explorar a sua criatividade. Introduza momentos regulares na sua agenda semanal dedicados a este músculo responsável pela evolução pessoal e pela inovação de projetos e negócios.

Libertar o seu poder pessoal para alcançar a realização nos vários planos da vida só depende de si e dessa chave que está aí, na sua mão.

COMO DEVEMOS ULTRAPASSAR ESSA CRISE
PARTICIPAR
PARTICIPE / FAÇA-SE OUVIR